Ureterolitotripsia com duplo J

Ureterolitotripsia semi-rígida e flexível
Uma câmera endoscópica (ureteroscópio) especial é passada através da uretra, bexiga e ureter para visualizar a pedra. Os ureteroscópios podem ser semi-rígidos ou flexíveis. O procedimento é geralmente realizado sob anestesia geral. A pedra normalmente é fragmentada com uso de laser e os framentos retirados com auxílio de pinças e cestas. Este é um procedimento minimamente invasivo, que faz uso de orifícios naturais do corpo; não há cortes/incisões na pele.
É um procedimento seguro, bem tolerado e frequentemente realizado para o tratamento de cálculos renais.

Quais são as razões para realizar a ureterolitotripsia ?
Geralmente é realizada pelas seguintes razões:
pedras impactadas no ureter que não são candidatas à eliminação espontânea ou pedras nos rins que estão causando desconforto significativo e que não são tratáveis por LECO

Quais são as vantagens de ureterolitotripsia em relação a outros tratamentos?
O cálculo é geralmente manipulado sob visão endoscópica, o que permite a utilização de instrumentos especiais e/ou lasers para a fragmentação do cálculo. O ureteroscópio é introduzido por orifício natural do corpo (uretra) e não envolvem incisões na pele. A possibilidade de visualização endoscópica do cálculo aumenta muito a chance de resolução completa do cálculo em um único procedimento.

Ureterolitotripsia flexível permite que a entrada em todas as partes do rim de modo que todas as pedras, independentemente de sua localização, podem ser removidos ou pulverizadas.

Quais são as taxas de sucesso da ureteroscopia?
A taxa de sucesso da ureterolitotripsia é superior a 90% para a maioria das pedras que são tratados desta maneira. O sucesso depende
Do número de pedras presentes, de quanto tempo a pedra está impactada, da localização da pedra (onde no rim ou ureter) do tamanho da pedra de manipulação cirúrgica anterior no rim e da experiência do urologista que irá tratá-la.

Quais são os riscos da ureterolitotripsia?
Os riscos incluem:
Infecção de urina: o que normalmente exige apenas antibióticos
Sangramento urinário: normalmente os sangrmamentos tem início imediatamente após o procedimento mas são auto limitados.

Lesão do ureter podendo resultar em estenose do ureter (‘estreitamento’)
Obs.: A lesão ureteral pode ser em consequência da impactação do cálculo e/ou da manipulação cirúrgica
Falha para acessar, fragmentar e recuperar a pedra. Uma reabordagem endoscópica após duas semanas de permanência do cateter de duplo J pode ser necessária,
Avulsão do ureter: complicação muito rara e por vezes inevitável, pode exigir reparo da lesão por cirurgia aberta.

Como a ureterolitotripsia é realizada?
Ureterolitotripsia à laser é realizada sob anestesia geral.
Durante litotripsia à laser o urologista irá introduzir o ureteroscópio, através de sua uretra, bexiga e até o ureter para a pedra. Usando câmeras muito pequenas, o urologista será capaz de ver a pedra em um monitor. Um laser muito fino, mas poderoso é usado para fragmentar a pedra em pequenos pedaços. Estes pedaços podem ser retirados com pinças/ cestas ou se de tamanho muito pequeno são eliminados espontaneamente na urina. Este procedimento não envolve nenhuma incisão. Depois de fragmentar a pedra com laser, o médico pode colocar um cateter de duplo J para manter o ureter aberto durante o processo de cicatrização. Este cateter de Duplo J será removido geralmente algumas semanas após o procedimento. Litotripsia a laser é geralmente um procedimento pouco invasivo, o que possibilita que o paciente retorne para casa no mesmo dia do procedimento.

O que esperar após ureterolitotripsia com cateter de Duplo J?
Muitas vezes, a urina irá apresentar coloração avermelhada devido a presença de pequena quantidade de sangue. Isso é normal e não deve alarmar o paciente, nesta situação recomenda-se o repouso e hidratação oral vigorosa. Antibióticos serão administrados somente no início do procedimento, salvo casos de infecção urinária ativa. O paciente pode apresentar alguns sintomas relacionados ao cateter de Duplo J:
Necessidade de urinar com mais freqüência e com urgência
Desconforto sentido na região da bexiga e região dos rins durante a micção
Presença de sangue na urina, principalmente após atividade física excessiva.
Tais sintomas são normalmente transitórios, mas se são incômodos podem precisar da avaliação por um médico, especialmente se houver febre(T >37,5 ºC).
O cateter de Duplo J será removido sob anestesia local ou sedação, com auxílio de um cistoscópio , em um procedimento ambulatorial e de curta duração.

Quantas vezes é a ureterolitotripsia precisa ser repetida para sucesso do tratamento?
Pode não ser possível atingir a pedra na primeira tentativa com a ureteroscópio devido a inchaço severo que ocorre quando uma pedra está presente no ureter ou em casos em que o ureter é demasiado estreito não permitindo a progressão do ureteroscópio. Nessa situação, um cateter de Duplo J pode ser colocado no ureter. Com o Duplo J instalado, após algumas semanas o ureter sofre dilatação de sue calibre. Como se torna mais amplo, facilitando a passagem do ureteroscópio até a pedra e determinando sucesso do tratamento.
Às vezes, se a pedra é muito grande, pode não ser possível remover a pedra toda em uma sessão, e um segundo procedimento pode ser necessário.

Qual é a diferença entre a ureteroscopia rígida e flexível?
A ureterolitotripsia rígida é feita literalmente com um ureteroscópio rígido que permite a visualização e manipulação de cálculos apenas em linha reta. Ureterolitotripsia rígida é utilizada, principalmente, para as pedras impactadas no ureter médio e inferior. A ureterolitotripsia flexível é realizada com um ureteroscópio flexível que pode ser curvado até 270° e olhar para trás sobre si mesmo, o que permite olhar em várias partes do interior do rim. Usando um laser, as pedras podem ser removidos e/ou pulverizadas. A ureterolitotripsia flexível tende a ser utilizada para as pedras localizadas na porção superior do ureter ou para pedras no rim.

Conclusão:
A ureterolitotripsia com cateter Duplo J permite resolver cálculos renais de maneira pouco invasiva, sem cortes e com rápida recuperação de maneira muito segura.

Referência: Doutor Ravendra Moniz  –  Site: http://urologiamoderna.com.br/features/ureterolitotripsia-com-duplo-j/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *